Seu filho faz muita birra?

Seu filho faz muita birra?

12 Novembro 2019 - 14:19
Publicado em:

Um filho traz uma experiência totalmente diferente sobre o amor, propicia a vivência da maternidade e da paternidade e ensina aos pais uma nova forma de viver a vida. Agora, tudo estará voltado ao bem-estar da criança. Só tem um probleminha: quando ela faz birra, muitas mães e pais não sabem como proceder. Afinal, ceder ou não ceder à vontade dos pequenos?

seu filho faz muita birra aprenda a lidar com essa situacao

Quem é que nunca presenciou a clássica birra no mercado, em que o filho chora, arrasta-se pelo chão e quer por toda a lei um determinado doce? Saiba, porém, que essa atitude tem a ver com o desenvolvimento dos pequenos. Por volta dos dois anos de idade, mais ou menos, é a fase em que a birra mais aparece.

Isso acontece, de acordo com especialistas , porque a criança interage mais nesse período, embora ainda tenha dificuldade em se autorregular. Resumindo: elas, literalmente, não entendem a palavra NÃO e sofrem muito para controlar as emoções.

 

É possível contornar a situação da birra? Veja as dicas e acesse nosso site!

 

Sim. A seguir, apresentamos algumas táticas que permitem a vocês, mamães, dialogarem de forma mais eficazes com os filhos.

  • Fale a linguagem da criança: você pode dizer NÃO várias vezes e a criança, de fato, não irá entender. Abaixe-se e tente explicar de forma clara. Se estiver em casa, pode até usar outros métodos de ensino.

     

    Por exemplo: se o pequeno costuma chutar os pais quando algo não dá certo, é possível oferecer um brinquedo ou uma bola para que a criança chute. A tática é mais eficaz e permite ao filho liberar a energia com uma coisa útil.

  • Não perca o controle: sabemos que a situação da birra nos desestabiliza. Porém, NUNCA use a violência. Se a criança está chorando e não se acalma, mude ela de ambiente, segure-a pela mão e leve-a para passear. Isso faz com que o foco da birra vá embora.
  • Lembre-se: criança JAMAIS deve engolir o choro: o motivo pelo qual o bebê chora é diferente das motivações adultas. Então, é importante que as mamães e papais entendam isso. O choro demonstra os sentimentos dos pequenos e é uma forma que eles encontram para externar as emoções.
     

    Uma forma dos pais lidarem melhor com isso é usando ações positivas. Em vez de mandarem os pequenos “engolirem o choro”, é possível apostar em frases do tipo: “vai passar”, “o que você sente?” “como podemos resolver o problema?”.

  • Crie uma rotina para os pequenos e se planeje: as crianças precisam de horário para fazer as coisas, seja tomar banho, alimentar-se ou ir à escolinha. Quando elas têm isso no dia a dia, acabam se acostumando com os horários de determinadas atividades e fazem isso de forma tranquila. Fique atento, porém, com alguns horários. A hora do banho pode ser o momento em que a criança tem mais sono. Então, ela cairá na birra. Se for possível fazer mudanças, planeje-se para isso.
  • Simplesmente ignore: as birras fora de casa são as que deixam os pais mais angustiados, por causa do medo da repercussão. Mas simplesmente ignore porque geralmente as pessoas que reparam em situações assim, são as que nunca conviveram com uma criança no período das manhãs.
  • Tenha paciência: para aprender a lidar com a birra dos pequenos, você precisa entender que esse é um processo que leva tempo e perpassa pelo carinho e cuidado. Talvez o efeito não seja imediato. Conforme a criança vai aprendendo a lidar melhor com as emoções, as pirraças diminuem.