Dor e dormência na mão durante a gravidez

Dor e dormência na mão durante a gravidez

13 Maio 2016 - 20:22
Publicado em:

Uma síndrome pouco conhecida pela maioria da população, mas que afeta grande número de gestantes é a síndrome do túnel do carpo.

Dormência, sensação de dor, formigamento nas mãos e queimação nos dedos e punhos.

O problema atinge os nervos causando dormência e sensação de dor nas mãos, além de formigamento e queimação nos dedos e punhos. A síndrome ocorre pelo aumento de pressão que ocorre dentro do túnel do carpo, uma estrutura óssea presente nas articulações do corpo como punho, antebraço e mão. Dentro do carpo temos o nervo mediano e quando uma pressão excessiva acontece dentro do túnel o nervo é altamente comprimido, o que acaba causando as dores. Geralmente o inchaço e a grande retenção de líquidos que são comuns durante a gravidez são as principais causas.

Não há uma data certa estipulada para o surgimento dos sintomas uma vez que o corpo de cada gestante reage de um modo diferente, no entanto é mais comum que as mulheres comecem a sentir o desconforto a partir do quinto ou sexto mês de gravidez. Normalmente o problema surge juntamente com inchaço leve na área dos tornozelos e também dos pés. É indicado reduzir bruscamente a quantidade de sal na alimentação para reduzir o inchaço, uma vez que o sódio é um fator de retenção de líquidos. A ingestão de água e diversos líquidos também são recomendados, já que contribuem para a manutenção do sistema diurético.

É altamente recomendável que as gestantes evitem movimentos repetitivos, principalmente trabalhos manuais já que podem agravar os sintomas. A digitação é um exemplo de atividade que pode intensificar o problema. Em casos de muita dor é possível mergulhar a mão em água gelada e realizar compressas de gelo no local, além de balançar as mãos para que a dormência desapareça. Nunca deixar a mão apoiada sob o corpo também evita o aumento do desconforto. Como as dores são intensificadas à noite uma boa sugestão é imobilizar temporariamente os pulsos para evitar movimentos bruscos.

Apesar das dores serem constantes não é recomendado ingerir analgésicos sem a recomendação média por conta da gravidez. Após o nascimento do bebê a mãe poderá se medicar de forma mais benéfica, mas ainda assim a conversa com o médico é importante uma vez que alguma medicação pode interferir na qualidade da amamentação.

Cabe dizer que os sintomas da síndrome do túnel do carpo costumam sumir ou diminuir gradualmente nos dez dias iniciais após o parto. O inchaço também desaparecerá aos poucos, logo alguns dias após o nascimento do bebê. No entanto se a síndrome continuar mesmo após esse intervalo a busca por um médico é essencial, pois nesses casos é necessário um tratamento especial para suavizar a pressão exercida sobre o nervo mediano.

A recomendação médica que irá determinar o processo utilizado. Em casos medianos a medicação contra a inflamação junto com injeções de cortisona já surtem efeito, enquanto que em casos mais graves é necessária uma pequena cirurgia na palma da mão. Esse procedimento libera a pressão sobre o nervo a partir de um corte em uma das paredes do túnel do carpo.